quarta-feira, 14 de agosto de 2013

As Estrelas Cadentes

Na noite de 12 de Agosto de 2013 certas pessoas dirigiram-se a remotos lugares para procurarem nos céus um relance de estrelas cadentes. Nessa noite estava num observatório onde se ocasionava um céu completo, sem nuvens, acima de mim brilhavam miríades de estrelas, pontos perdidos na escuridão. A razão porque me encontrava num lugar onde se proporcionava um céu tão perfeito nada tinha a ver com a mera observação de estrelas...Eu estava a trabalhar...Tive de pernoitar na zona...Foi um deleite poder passar a noite a olhar para um céu tão estupendo...Às onze horas acabámos de jantar e ela propôs-me um passeio até ao terraço que tinha no meio do bosque com o intuito estupendo de ir ver estrelas cadentes, porque, ela sabia-o, a noite proporcionava-o...Então lá fui, feliz com uma raposa espanhola, conhecedora dos trilhos da montanha...Ao fim de dez minutos de marcha numa negra estrada alcatroada enegrecida pelo bréu da noite virámos por um caminho de terra batida, o pó começou a levantar-se a cada passo, com o mesmo ritmo belo, duas criaturas iguais proporcionando o mesmo êxtase à natureza iluminada pela lanterna que ela levava. Apontou a luz contra um barracão deplorável...Era uma coisa horrível, de cimento, que mais parecia uma animal grotesco e asqueroso de um conto de fadas terrível. Entrámos para aquilo que eu supunha ser propriedade da minha acompanhante. Foi com dificuldade que nos conseguimos livrar da vegetação que crescia incontrolável há, certamente, vários anos...Ninguém limpava nem usufria daquele espaço maravilhoso e isso inquietava-me...Era um lugar para viver...um lugar onde algum desafortunado sem tecto podia ser feliz...Eu conheço esses lugares...Vandalizei alguns deles para mim instalar e passar algumas noites...Este devaneio pouco tem de importante para o desenvolver da minha corrente de pensamentos, para o que eu vos quero contar...Depois de afastarmos malditas silvas picantes subimos por umas escadas enquanto conversávamos para abafar o silêncio ensurdecedor...Lá no topo, no Observatório, assim lhe eu chamo, pois não consigo encontrar outro para ele, vimos no céu um epectáculo mirabolante, como um desfile de imagens talvez planeadas ou até projectadas. Entre nós tudo correu perfeitamente nessa noite...os meus problemas começaram depois, quando pensei no negócio que era a venda de sonhos ou ilusões no céu...


AS ESTRELAS CADENTES NADA MAIS SÃO QUE FOGO DE ARTIFÍCIO DE UM CÉU SINTÉTICO! ACORDEM AQUELES QUE CORREM PARA AS VER, COMO FENÓMENOS MAGNÍFICOS. O CÉU É DEMASIADO ANTIGO PARA AS VOSSAS CONVENÇÕES DE MERDA! OUÇAM COM ATENÇÃO AQUELES QUE ME PERCEBEM. EU MESMO VI NO CÉU COISAS MAIS INCRÍVEIS QUE MEROS FEIXES DE LUZ QUE SE APAGAM NUM INSTANTE COMO A MIRAGEM DOS NOSSOS SONHOS ANTES DE EXPLODIR...OS SONHOS QUE OS SENHORES DAS CONVENÇÕES NOS VENDERAM...ATÉ ESSE NOS EXPLODIU NA CARA DEPOIS DE ARDER NUM INSTANTE...HÁ MUITO MAIS NESSE CÉU DISTANTE DO QUE QUALQUER DESSES ANIMAIS PODE PERCEBER...AS ESTRELAS CADENTES SÃO O FENÓMENO NATURAL MAIS AMARICADO DO PLANETA!... VI, NOS CÉUS NOCTURNOS, UM POUCO POR TODO O MUNDO FENÓMENOS QUE ME DEIXARAM NAQUELE ÊXTASE DIVINO, QUASE INDEFENÍVEL, ALGO QUE NÃO PODERIA SER PROVOCADO POR UMA MERA ESTRELA CADENTE. VI CONJUGAREM-SE MILHÕES DE CORES DANÇANDO NOS CÉUS. VI ESTRELAS UNIREM-SE FORMANDO ANIMAIS ANTIGOS E ANIMAIS ALIENÍGENOS LUTANDO DECALCADOS NAS ESTRELAS. VI UMA ESTRELA DISTANTE ENCHER-SE DE LUZ E APROXIMAR-SE LENTAMENTE NA NOITE SOSSEGADA CUJA BRISA ACOLHEU A NAVE ESPACIAL EM QUE EM BREVE SE TRANSFORMOU! VIAJEI NESSA NAVE ESPACIAL PELO UNIVERSO SIDERAL, VI TODOS OS POVOS DE TODAS AS GALÁXIAS E REGRESSEI SÃO PARA CONTAR A AVENTURA, EXACTAMENTE AO MESMO LUGAR E COM A MESMA IDADE E COM AS MESMAS IDEIAS E COM O MESMO EU INTERIOR PRONTO A DERRUBAR TODAS AS MURALHAS QUE SE LEVANTEM ENTRE MIM E A INFINITA LIBERDADE QUE EU QUERO VER AO LONGE APROXIMANDO-SE DE MIM PELO RIO ONDE NAVEGO. 

NÃO QUERO QUE NINGUÉM SEJA ILUDIDO PELO FENÓMENO DAS ESTRELAS CADENTES...ELE É VÃO E IRRELEVANTE ATÉ EM RELAÇÃO COM CERTAS COISAS QUE SE PASSAM NA TERRA...SERIA RELEVANTE SE AS ESTRELAS CADENTES, METEOROS, COLIDISSEM COM A TERRA E, CASO ISSO ACONTECESSE, NÃO HAVIA FORMA DE DESTRUIR UMA POTENCIAL BOMBA DISTANTE PARA ACABAR COM A HUMANIDADE QUE, RELEMBRO É TUDO O QUE TEMOS E QUE NOS UNE...

2 comentários:

  1. poxa cara... não odeie as estrela ;(
    mas bem que ia ser interessante uns cometinhas choverem por aqui

    ResponderEliminar
  2. Caro Huirian Suzin não odeio a estrelas. Pelo contrário adoro-as, mas não suporto é aquilo que ser queria em volta das estrelas cadentes, por ser um fenómeno irrelevante (ainda que bonito admito-o)
    ...

    ResponderEliminar